Linha de apoio para que possa obter esclarecimentos sobre a forma de promover o sucesso escolar, as relações interpessoais, os comportamentos saudáveis e o bem-estar das crianças.

Envie a sua questão
PESQUISAR
 
TEMAS

"não!"

2 anos

acordar a meio da noite

actividades

adolescência

agressividade

almoçar na escola

anjinho

ansiedade

assertividade

autonomia

avós

birras

boçar

bondoso

brinca

brinquedos

bruxas

calendário

cansaço

castigos

causa

ciume

comida

competencias; criança; adaptada

comportamento

comportamento alimentar

compromisso

comunicação

contrariedades

crianças hiperactivas - parte 1/3

crianças hiperactivas - parte 2/3

crianças hiperactivas - parte 3/3

criatividade

cultura

delegação; competências; reforço; positi

depressão

desafiar os pais

desenvolvimento

diagnóstico

dificuldades cognitivas

dificuldades de aprendizagem

dinamica familiar

disciplina

dislexia

divorcio

divórcio

doenças

dores de cabeça

dormir

educação

emoção

ensino

escola

esfincter anal

estratégias

falar durante a noite

familia

fraldas

frustração

grelha; acompanhamento; relação

hiperactividade

horários

individuação

infantário

influencias

irmaos

irmãos

irmãos; relação; equipa; partilha

irritações

isolamento

limites

medos

modelos de educação

negociação

negociar

negociar com emoção

obesidade infantil

pais

palmadas

pensamento simbolico

permissividade

privacidade

quarto dos pais

refeições

regras

relação pais-filhos

respostas

separação

separação de pais

sexualidade

sono

sonolencia

sopa

tempo; pais; angustia; dedicação

tolerância

tv

vómito

xi-xi

todas as tags

ARTIGOS
Educação
ARQUIVOS

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Domingo, 6 de Abril de 2008
Separação e relação com o meu filho
Boa tarde!
Tenho 35 anos e sou mãe de um menino de 4 anos.O meu filho sempre foi uma criança calma, saudável e brincalhona. Adorava-me e adorava estar comigo.
Há 8 meses o pai saiu de casa e levou-o com ele sem a minha autorização nem conhecimento e, eu esperei 8 meses até que os tribunais me dessem razão e mandassem o meu filho de volta para casa. Durante esse período o pai, autoritariamente, autorizou-me a ver o meu próprio filho somente 3 vezes. Mas, o meu filho não é o mesmo: é agressivo, diz não a tudo o que digo, faz o que quer e não respeita o meu não. Diz que não gosta de mim, que sou má e que quer ir para casa do pai pois o pai dá-lhe tudo o que ele quer. Eu faço quase tudo o que ele quer mas, todos os dias é uma guerra entre nós. Estou desesperada e já não sei que fazer. Começo a ponderar a possibilidade de o deixar ir viver com o pai pois quero que ele seja feliz. Mas sinto que estou a morrer e estou terrivelmente deprimida.
Na escola comporta-se como um bebé, não fala com os outros meninos e não interage com ele.
O pediatra diz que é uma reacção normal à separação dos pais mas aconselhou-me a fazer terapia familiar, que iremos iniciar dai 28 deste mês.
Entretanto eu estou exausta, desgastada e já nem consigo pedir ajuda a ninguém. Não faço mais nada senão trabalhar e perdi o interesse pela vida. Sinto que o melhor que me poderia acontecer seria morrer…..Como preciso muito de ajuda, por favor peço que me respondam. Obrigada.

Boa tarde,
Após lermos este seu email percebemos logo que se deva estar a sentir muito triste. Embora não saibamos a causa nem a história a que se deveu esse conflito com o seu marido, é importante breferir-lhe o seguinte: a reacção do seu filho é bastante normal e comum sempre que um pai ou uma mãe saiem de cena de uma forma tão repentina e radical como nos conta. Geralmente, uma criança tão pequena, não tem ainda a capacidade plena de compreender as razões dos desacordos ou até mesmo das zangas entre os pais. O que costuma acontecer é eles sentirem-se confusos, desconfortáveis e por vezes culpados dos pais se estarem a magoar. O que se deve fazer logo é explicar que a culpa não é delas, mesmo que os pais se separem ou se divorciem. é bom que fique claro nelas que o que poderá separar os pais, os filhos não separa. De seguida, quando os nossos filhos começam a ser agressivos depois de uma ausencia nossa prolongada, é sinal de que estão a chatedos conosco. Irritados por termos estado ausentes tanto tempo e porque precisaram de nós e não estivemos presentes. No seu caso, parece ter-lhe sido impossivel. Mais uma boa razão para lho dizer. A única estratégia que fará parar a agressividade do seu filho é insistir com ele dizendo-lhe o quanto gosta dele, as saudades que sentiu e que o que se passou fugiu do seu controlo. Mas que nunca deixou de pensar nele, um unico só dia. Insista  e vai ver que resulta. Não desespere porque é uma reacção normal que as crianças têm em situações com estas características. Insista com a mor, mas também com assertividade. Não se deixe mal tratar pela culpa que possa sentir fazendo todas as vontades ou mal-criações que o seu filho possa manifestar.
Se precisar, ou se tiver mais dúvidas, não hesite em contactar-nos.
 
A equipa Let's Grow.



Publicado por consultoriodeeducacao às 22:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos


Marque a sua consulta







Morada:
Av. António Augusto de Aguiar, 38 R/c Esq.
1050-016 Lisboa
Telefones: 93 933 55 88 / 91 659 88 38
email: info@letsgrow.pt
www.letsgrow.pt
http://consultoriodeeducacao.blogs.sapo.pt/

O QUE É … A LET’S GROW?

A Let’s Grow é um projecto português que nasceu em 2006 da necessidade sentida pelos Psicólogos Miguel Botelho de Barros (área Clínica) e Rui Nunes da Silva (área Social e das Organizações) de criar um programa de consultoria para a infância. Deste modo, a Let’s Grow integra na sua formação duas áreas distintas mas complementares que, ao cruzarem informação, permitiram melhorar significativamente a compreensão e a resposta face às lacunas sentidas nos projectos próprios da infância relativamente às competências sociais e emocionais.

A Let’s Grow é um conceito inovador e muito prático, que adapta as últimas descobertas da Psicologia Social e do Desenvolvimento Infantil às novas necessidades do séc. XXI. Através da aplicação de uma metodologia eficaz e rápida, È possível as crianças experimentarem e interiorizarem as ferramentas que promovem um desenvolvimento mais completo.

A nossa Missão

A missão da Let’s Grow é ser a Parceira das Crianças, suas Famílias e Escolas, de modo a que todos consigam gerir de forma eficaz os processos de crescimento e de mudanças, através do desenvolvimento e optimização das suas competências emocionais e sociais.
blogs SAPO
RSS