Linha de apoio para que possa obter esclarecimentos sobre a forma de promover o sucesso escolar, as relações interpessoais, os comportamentos saudáveis e o bem-estar das crianças.

Envie a sua questão
PESQUISAR
 
TEMAS

"não!"

2 anos

acordar a meio da noite

actividades

adolescência

agressividade

almoçar na escola

anjinho

ansiedade

assertividade

autonomia

avós

birras

boçar

bondoso

brinca

brinquedos

bruxas

calendário

cansaço

castigos

causa

ciume

comida

competencias; criança; adaptada

comportamento

comportamento alimentar

compromisso

comunicação

contrariedades

crianças hiperactivas - parte 1/3

crianças hiperactivas - parte 2/3

crianças hiperactivas - parte 3/3

criatividade

cultura

delegação; competências; reforço; positi

depressão

desafiar os pais

desenvolvimento

diagnóstico

dificuldades cognitivas

dificuldades de aprendizagem

dinamica familiar

disciplina

dislexia

divorcio

divórcio

doenças

dores de cabeça

dormir

educação

emoção

ensino

escola

esfincter anal

estratégias

falar durante a noite

familia

fraldas

frustração

grelha; acompanhamento; relação

hiperactividade

horários

individuação

infantário

influencias

irmaos

irmãos

irmãos; relação; equipa; partilha

irritações

isolamento

limites

medos

modelos de educação

negociação

negociar

negociar com emoção

obesidade infantil

pais

palmadas

pensamento simbolico

permissividade

privacidade

quarto dos pais

refeições

regras

relação pais-filhos

respostas

separação

separação de pais

sexualidade

sono

sonolencia

sopa

tempo; pais; angustia; dedicação

tolerância

tv

vómito

xi-xi

todas as tags

ARTIGOS
Educação
ARQUIVOS

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Terça-feira, 19 de Junho de 2007
criança 3 anos

Cara Graça, Obrigado pelo seu email e por partilhar a sua preocupação connosco. Antes de mais, queremos chamar a atenção que a sua "falta de paciência" é muito compreensível e natural. Contudo, gostávamos de poder colocar a hipotese de essa mesma falta de paciência poder estar a servir de modelo ao seu filho no modo de se resolverem problemas. Por exemplo, já reparou que da mesma forma que ameaça o seu filho ele responde na "mesma moeda", com uma careta carrancuda como se ameaçasse alguém? Isto é, a solução está em si, Graça. Se quer que o seu filho tenha um comportamento mais contido e adaptado talvez deva mostrar-lhe que, como mãe, a Graça está à altura de poder gerir e conter as ansiedades do seu filho. Não nos podemos esquecer que eles funcionam como "umas esponjas". Os pais acabam por ser modelos que eles imitam e portanto, grande parte deles reflete-se no que "lêem" nesses modelos de referência. Se queremos ter autoridade não nos podemos desautorizar boicotando o nosso próprio trabalho com maus exemplos, perdendo o nosso respeito. Geralmente, sempre que lhes respondemos duma forma calma e contentora, com o tempo, eles vão-se sentindo mais confortáveis e acabam por gerir melhor as suas dificuldades. Depois, existem várias técnicas em como evitar sentir-se envergonhada, tais como, "tirar de cena" o seu filho se começar a fazer birras no meio de muita gente, nunca o castigar ou humilhar em frente de pessoas, e acima de tudo não tentar resolver uma situação dificil no meio de birras ou choros: intervenha, procurando saber o que se passa, o que o está a deixar ansioso ou triste, mas sempre depois de ele se ter acalmado. Fora disto, é quase uma batalha perdida e vai acabar com a tal falta de paciência e entrar novamente no mesmo ciclo. Com os melhores cumprimentos, Miguel Botelho de Barros

Olá! Sou mãe de uma criança de 3 anos e meio e não sei como evitar ameacá-lo com palmadas para que ele pare de fazer malcriações ás pessoas (gestos com as mãos, etc) pois está continuamente a fazê-lo. Já passei por uma fase em que fazia de conta que não via, já estive numa fase em que lhe pedia para não o fazer, mas agora estou sem paciência e, isso, ás vezes envergonha-me. Apesar disso, não lhe dou palmadas mas ameaço-o. Como é que consigo que ele deixe de fazer esse gesto que ás vezes é acompanhado com uma careta carrancuda? Obrigado.Graça

Publicado por consultoriodeeducacao às 22:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Comentários:
De TANIA a 26 de Agosto de 2007 às 15:55
DESCULPEM OS SRS DOUTORES, QUE DEIXE AQUI A MINHA HUMILDE OPINIAO COMO SIMPLES MAE DE DUAS CRIANCAS. A JULGAR PELOS COMENTARIOS QUE LI, E APESAR DE QUANTOS TITULOS DE DR POSSAM TER, NAO ME PARECE QUE ENTENDAM MUITO DO COMPLEXO ASSUNTO QUE SE DISCUTE AQUI: CRIANCAS. OU ISSO, OU O BLOG NAO E LEVADO MUITO A SERIO... COM OS MELHORES CUMPRIMENTOS, E DESEJOS DE MELHORES RESPOSTAS.


De sandra a 28 de Abril de 2010 às 17:07
A sra é que parece que não entendeu. Ñada é regra mas acaba por sê-lo. Considero o conselho do especialista propositado e o seu descontextuado


De Luci a 31 de Maio de 2009 às 22:53
Amiga, também estou enfrentando problemas de disciplina com minha filha, 2a,11m: xinga-me de feia, maluca, idiota, doida como a qualquer mais velho; dá tapa no rosto; bate e sai correndo; morde.
Confesso que, simplesmente "bater" não resolve. Nao xingo minha filha, não bato no rosto: dou palmadas e as vezes, perco a paciencia e grito. Estou buscando outras formas de disciplina pois ela continua teimosa e agindo como se nada fosse feito.
Alguém comentou que a criança nos imita: se ela nos contraria, batemos nelas; quando são contrariadas, batem em quem as contraria, nao importando quem seja.
Estou afastando minha filha dos meios onde ela esteja testemunhando tais hostilidades como os xingamentos ou tapas no rosto, que nao me vê fazendo. Nao adianta puni-la e deixa-la exposta ao mesmo ambiente contaminado. Quem anda com seu filho que possa estar ensinando ou que simplesmente usa esses sinais obscenos rotineiramente, deixando-o à vontade para faze-lo?? N adianta puni-lo e deixa-lo no mesmo lugar...
Boa sorte!


De Ana maria a 21 de Março de 2012 às 13:07
Tenho um filho de 3 anos e estou desesperada ja fiz de tudo e ele nao me obedece o o eu faco?


Comentar post


Marque a sua consulta







Morada:
Av. António Augusto de Aguiar, 38 R/c Esq.
1050-016 Lisboa
Telefones: 93 933 55 88 / 91 659 88 38
email: info@letsgrow.pt
www.letsgrow.pt
http://consultoriodeeducacao.blogs.sapo.pt/

O QUE É … A LET’S GROW?

A Let’s Grow é um projecto português que nasceu em 2006 da necessidade sentida pelos Psicólogos Miguel Botelho de Barros (área Clínica) e Rui Nunes da Silva (área Social e das Organizações) de criar um programa de consultoria para a infância. Deste modo, a Let’s Grow integra na sua formação duas áreas distintas mas complementares que, ao cruzarem informação, permitiram melhorar significativamente a compreensão e a resposta face às lacunas sentidas nos projectos próprios da infância relativamente às competências sociais e emocionais.

A Let’s Grow é um conceito inovador e muito prático, que adapta as últimas descobertas da Psicologia Social e do Desenvolvimento Infantil às novas necessidades do séc. XXI. Através da aplicação de uma metodologia eficaz e rápida, È possível as crianças experimentarem e interiorizarem as ferramentas que promovem um desenvolvimento mais completo.

A nossa Missão

A missão da Let’s Grow é ser a Parceira das Crianças, suas Famílias e Escolas, de modo a que todos consigam gerir de forma eficaz os processos de crescimento e de mudanças, através do desenvolvimento e optimização das suas competências emocionais e sociais.
blogs SAPO
RSS