Linha de apoio para que possa obter esclarecimentos sobre a forma de promover o sucesso escolar, as relações interpessoais, os comportamentos saudáveis e o bem-estar das crianças.

Envie a sua questão
PESQUISAR
 
TEMAS

"não!"

2 anos

acordar a meio da noite

actividades

adolescência

agressividade

almoçar na escola

anjinho

ansiedade

assertividade

autonomia

avós

birras

boçar

bondoso

brinca

brinquedos

bruxas

calendário

cansaço

castigos

causa

ciume

comida

competencias; criança; adaptada

comportamento

comportamento alimentar

compromisso

comunicação

contrariedades

crianças hiperactivas - parte 1/3

crianças hiperactivas - parte 2/3

crianças hiperactivas - parte 3/3

criatividade

cultura

delegação; competências; reforço; positi

depressão

desafiar os pais

desenvolvimento

diagnóstico

dificuldades cognitivas

dificuldades de aprendizagem

dinamica familiar

disciplina

dislexia

divorcio

divórcio

doenças

dores de cabeça

dormir

educação

emoção

ensino

escola

esfincter anal

estratégias

falar durante a noite

familia

fraldas

frustração

grelha; acompanhamento; relação

hiperactividade

horários

individuação

infantário

influencias

irmaos

irmãos

irmãos; relação; equipa; partilha

irritações

isolamento

limites

medos

modelos de educação

negociação

negociar

negociar com emoção

obesidade infantil

pais

palmadas

pensamento simbolico

permissividade

privacidade

quarto dos pais

refeições

regras

relação pais-filhos

respostas

separação

separação de pais

sexualidade

sono

sonolencia

sopa

tempo; pais; angustia; dedicação

tolerância

tv

vómito

xi-xi

todas as tags

ARTIGOS
Educação
ARQUIVOS

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007


Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008
Ajuda

 Dou explicações a uma menina de 9 anos que me pediu para a ajudar nos trabalhos da escola. A forma como ela se me apresentou relativamente a tudo o que com números tem a ver deixou-me perplexo. Pensei que estivesse mal acompanhada mas rapidamente verifico que de facto ela tem um bloqueio qualquer que a impede de se concentrar e assimilar matemática. Inicialmente ainda pensei que estivesse a gozar comigo visto fazer um dado problema, dizer que percebeu perfeitamente e passados vários minutos repeti-lo e as dúvidas e confusões serem as mesmas. Mas onde eu verifico que de facto tem de haver qualquer coisa de âmbito cognitivo com a criança  é quando me apercebo que ela não sabe o que é metade e o dobro e passo horas com exemplos a demonstrar o que é o dobro e a metade. Percebeu e diariamente lhe pergunto o que é o dobro e como o calcula assim como metade. A insistência foi de tal ordem que decidi introduzir o triplo e a terça parte (conteúdos do 3º ano do 1º ciclo e ela actualmente frequenta o 4º), foi difícil mas a muito custo consegui que ela diariamente passasse a dizer-me como calculava cada uma das formas. Erro meu, deixei passar 2 dias sem a questionar e quando a questiono novamente tive de regressar ao princípio com os exemplos todos. E a situação repete-se em quase todas as matérias que exijam raciocínio e lógica.

Preocupado fiz pesquisas na net e deparou-se-me algo que parece encaixar-se no comportamento desta menina. SXF (Síndrome do X Frágil). Agora fiquei ainda mais sem saber o que fazer porque eu não consigo atingir os objectivos pretendidos. Noto que se lhe repetir todos os dias a mesma coisa ela com dificuldade consegue saber mas se deixar passar uns dias noto que tudo para ela parece novo e muito complicado, ao ponto de num destes dias lhe pedir para fazer um elementar cálculo de 60 a dividir por 3 e para além de não haver qualquer possibilidade de ela fazer este cálculo mentalmente, ao fazê-lo com papel e lápis me dá um resultado de dois, e responde-me convicta de que estava a dizer a coisa certa: "- 2 é a terça parte de 60".

Para além disto também troca em todas as palavras o "f" pelo "v".

Descobri aqui as preocupações e as vossas respostas e daí tentar pedir a vossa ajuda. Não sei o que dizer aos pais nem como fazê-lo. Será só preocupação minha? Será doença?  Dislexia? SXF ? Se puderem agradecia que me ajudassem.

Obrigado

 



Publicado por consultoriodeeducacao às 20:30
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 8 de Janeiro de 2008
Escrita em espelho

Exmos Senhores,
Tenho uma filha que recentemente começou a escrever o nome da direita para a esquerda,
com as respectivas letras invertidas.
A Beatriz tem 5 anos (feitos em Setembro), e frequenta o infantário, juntamente com a
irmã (3 anos).
A Beatriz frequenta igualmente uma escola de música desde os 3 anos, onde aprende piano.
Apesar de já me ter apercebido desta situação, não pensei que pudesse ser um possível
sinal de algum tipo de problema ou disfunção. Foi precisamente a professora de música que
me alterou para o facto, e me disse para estar bastante atento. Obviamente fiquei
preocupado ...
Indico-lhe algumas caracteristicas que definem a personalidade da Beatriz :
- Criança estremamente tímida no exterior;
- Apenas fala (muito e bem !!) com as pessoas muito próximas - Pais; Avós e Tios
- Nunca falou no infantário (practicamente não lhe conhecem o tom de voz !), apesar de
gostar bastante de o frequentar - nunca chorou de manhã, e por vezes quer ficar mais
tempo no final do dia; Nunca fala na presença de estranhos. Não esboça qualquer sorriso
ou outro tipo de manifestação em frente a estranhos. Mesmo que, p.e.x tenha vontade de
rir, nota-se claramente que faz um esforço muito grande para não manifestar esse
sentimento, fazendo força para manter os lábios cerrados e imóveis;
- Frequenta uma escola de música desde os 3 anos - piano, sendo a criança mais
concentrada e que mais evolui;
- Gosta de frequentar o infantário e a escola de música
- Faz tudo com a mão esquerda - é "canhota"
- É, na minha opinião, demasiado concentrada para a idade - consegue estar uma manhã
inteira a pintar ou a fazer trabalhos de colagem na secretária que tem no quarto;
- Reconhece a maioria das letras do alfabeto;
- Desde muito cedo distingue perfeitamente a esquerda da direita (um brincadeira que
fazíamos já desde os 3/4 anos, numa viagem de carro, nas curvas a Beatriz ia dizendo
"esquerda" ou "direita", conforme a orientação da curva.
- gosta de brincar com numeros e fazer contas.
- Segundo a educadora, é das crianças mais concentradas. Relativamente às fichas de
trabalho, basta explicar um a vez, e a Beatriz é das primeiras crianças a terminar (sem
no entanto falar e mostrar que já terminou)
- Recentemente começou a fazer "chichi" nas calças, pelo facto de não manifestar as suas
necessidades às Educadoras - Em casa, quando tem vontade, vais sozinha ao quarto de banho.

Quanto ao facto de não falar com ninguem no exterior, parece-me que neste momento é por
uma questão de "orgulho". A título de exemplo, há alguna dias, ao jantar, a Beatriz
perguntou à irmã se tinha falado com as educadoras. A irmã disse que não. A Beatriz,
manifestando uma enorme satisfação e "gozo" respondeu : "Eu também não".

Agradeço v/ comentários sobre esta situação. Preocupa-me bastante o facto de a Beatiz não
se manisfestar nem falar com as Educadoras, dado que dentro de 1 ano estará a ferquentar
a escola primária.

Antecipadamente Grato.
Paulo Ferreira de Melo

 



Publicado por consultoriodeeducacao às 18:24
Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos

Domingo, 18 de Novembro de 2007
Dislexia

Tenho uma filha com 10 anos e anda no 5º ano, com difilculdade em interpretar o que lê, dá erros ortográficos, troca F pelo V e o M pelo N.
É uma aluna interessada e esforça-se muito por aprender. Teve uma professora na 1ª. classe que não deu conta que, a aluna chegou ao fim do ano sem saber ler correctamente.
Só agora (2007/10/17) fomos alertados por uma explicadora de que a minha filha poderia ser disléxica.
Agradecia que me orientassem com proceder com isto.


Obrigado


TEMAS:

Publicado por consultoriodeeducacao às 21:38
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos


Marque a sua consulta







Morada:
Av. António Augusto de Aguiar, 38 R/c Esq.
1050-016 Lisboa
Telefones: 93 933 55 88 / 91 659 88 38
email: info@letsgrow.pt
www.letsgrow.pt
http://consultoriodeeducacao.blogs.sapo.pt/

O QUE É … A LET’S GROW?

A Let’s Grow é um projecto português que nasceu em 2006 da necessidade sentida pelos Psicólogos Miguel Botelho de Barros (área Clínica) e Rui Nunes da Silva (área Social e das Organizações) de criar um programa de consultoria para a infância. Deste modo, a Let’s Grow integra na sua formação duas áreas distintas mas complementares que, ao cruzarem informação, permitiram melhorar significativamente a compreensão e a resposta face às lacunas sentidas nos projectos próprios da infância relativamente às competências sociais e emocionais.

A Let’s Grow é um conceito inovador e muito prático, que adapta as últimas descobertas da Psicologia Social e do Desenvolvimento Infantil às novas necessidades do séc. XXI. Através da aplicação de uma metodologia eficaz e rápida, È possível as crianças experimentarem e interiorizarem as ferramentas que promovem um desenvolvimento mais completo.

A nossa Missão

A missão da Let’s Grow é ser a Parceira das Crianças, suas Famílias e Escolas, de modo a que todos consigam gerir de forma eficaz os processos de crescimento e de mudanças, através do desenvolvimento e optimização das suas competências emocionais e sociais.
blogs SAPO
RSS